Circuito das Estações – Salvador, BA

Uma das provas mais louca, a ponde de sair com o dedo dolorido de tantas fotos que tirei, a minha segunda cobertura de um evento esportivo e claro, que mais preparado do que o anterior ( Vilas Fitness Running ).

Digo “louca” pelo único motivo da quantidade de participantes, não tinha ideia e nem noção, fui pego de surpresa, mas dessa vez preparado ou não. Cheguei a levar um tripé mas deixei no porta-mala do carro, nunca sofri tanto com o peso do equipamento.

se arrependimento mata-se…

Nesse dia, além de chegar cedo e ter definido um lugar perfeito e encontrado-o vazio, já me motivou. Só que isso só foi possível, porque a organização disponibilizou em seu site o mapa exato da prova.

Assim pude definir um excelente ponto que me permitiria conseguir fotografar as pessoas saindo da largada, como voltando para a chegada, me dando um excelente leque de oportunidades para fotografar mais de 1.300 competidores, que me proporcionou um resultado satisfatório em comparação ao evento anterior ( Vilas Fitness Running ) meu ponto de referencia até agora.

Sempre salientei que a melhor forma de aprender é praticando, errando e acertando. Dessa prova tirei um aprendizado ou dois que sempre vou levar comigo.

1) Sempre leve seu tripé ou monope caso você use um equipamento relativamente pesado ou que vá passar de 2 a 3 horas fotografando sem parar.

2) E o outro aprendizado é: “fique longe dos cones”.

Deletei muitas fotos boas porque havia um cone laranja na frente do competidor, porque não me atentei a isso, foram aproximadamente 5 mil fotos tiradas, apenas 2.117 enviadas para o MarketPlace.

Apesar os empecilhos da vida, como havia argumentado anteriormente, o rendimento financeiro foi bem satisfatório e ainda mais, que levei comigo novos aprendizados e quem sabe um dia não os organizo e faço uma publicação para ajudar outros colegas, falando dos meus erros.

Deixe seu comentário